30/05/2017

Bom dia flor do dia, há quanto tempo eu não te via


Ois e olás, meus caros amiguinhos!

Só hoje reparei que meu último post foi láaa em janeiro, confesso ter ficado chocado.
Estou meio sem tempo nesses últimos meses, comecei a trabalhar, minha viagem ao Canadá se aproxima e mais um montão de coisas aconteceram aqui em casa e reviraram minha vida.

Vamos por partes:

Este é um post meramente informativo sobre minhas razões para o sumiço.

Pois bem, vamos aos meus queridos tópicos ~

Estou trabalhando em eventos, o que significa dizer que não é nada garantido e nunca sei bem o que vou fazer. Cada hora é uma coisa, já fui do cadastramento, atendimento ao expositor, ao visitante, balcão de ajuda (que nada mais era do que um atendimento ao visitante meio camuflado) e mais umas tantas outras coisas.
É bem divertido quando estou com gente legal na equipe, ou quando vão muitos estrangeiros e consigo gastar meu english e treinar meu castellano, mas também tem horas de tédio sem fim.
Bem aquela coisa: paga as contas e tem momentos legais então tá valendo.

Com meu querido trabalho já fiquei sem umas horas de vida, soma-se a isso meus cursos que hoje em dia são três. Teoricamente meu senso de responsabilidade super exemplar me faria ter menos tempo ainda pela necessidade de treino que implica estudar desenho, mãs é claro que a pessoa aqui é uma porcaria em ter auto-motivação então... É.
Amo de paixão o que estudo e adoro minhas aulas, mas não consigo me forçar a estudar muito, ao invés disso perco o pouco tempo que tenho muitas vezes sofrendo e me torturando por não estudar. É cíclico, paradoxal e idiota, eu sei.

Além dessas paradas todas tem o fato de 95% dos meus amigos não serem de um grupo em comum e minhas saídas com eles me tomarem muito tempo, seja pra organizar minha agenda social ou simplesmente sair mesmo. São (ainda bem) muitas pessoas pra encaixar e isso me estressa um pouco. Preciso de mais dias e horas na semana.

Aí tem as tarefinhas de casa, meu filho felino, a reforma maravilinda que fizemos em casa também e bagunçou tudo e logo em seguida a arrumação que segue sento feita.

Por fim tem todas as etapas de preparação pra minha viagem, que são coisas extremamente desgastantes de serem feitas pra mim, por mais que envolvam muitas vezes uma """""simples""""" troca de emails. Não tenho cabeça pra isso gente, acho que meu estilo é mais "se jogue e seja feliz", não é o mais adequado, admito, mas é bem prático e desejável.
Estou com um monte de providências pra tomar e documentos pra pegar, um verdadeiro caos como podem imaginar. Não vejo a hora de chegar naquele bendito país e só usar meu cérebro pra ralar no curso. Sério.

Estas são as atualizações gerais da minha vida e os porquês de eu andar tão ausente. Sequer consigo ler os posts dos blogs que gosto, cara! Mas vai melhorar. Um dia. Quem sabe depois do curso.

Até breve, chuchus!

26/01/2017

5 a Seco - Bora falar de música brasileira, chuchu

(Fotinho do site Música Pavê, vale a visita pra quem não conhece)

Ai, que belezinha esse post, gente. Amo de paixão esses meninos, com todo meu serzinho, juro. Eles tem tanto a dizer em apenas dois álbuns, então pega um suquinho que o post vai ser rápido, mas recheado!
Pra adoçar ainda mais meu humor já começo dizendo que são da minha terrinha, São Paulo, esses lindos! Não é favoritismo, mas sinto um pouco de falta de artistas paulistas, porque quase sempre são de outros estados e isso é ótimo, só que me deixa com invejinha hahah.

03/01/2017

TAG - 7 Coisas (Polêmicas) que eu odeio


Olás bonitinhos, como estão?
Bem, espero que esteja tudo lindo com vocês, e também espero que não me julguem muito porque hoje meu assunto é um que me agrada muito, como uma boa pessoa de idade rabugenta reclamar das coisas já é legal, agora falar de coisas que todo mundo ama e não entram na minha cabeça é ainda mais divertido haha.
Não tem nada de absurdo no que vou citar, mas normalmente quando falo de algum desses tópicos em roda de amigos chega a ter um certo alarde e fica todo mundo contra mim, mas faz parte né? Ser do contra as vezes não é lá essas coisas.
Ah, sim peguei essa tag (meme pra representar direitinho a Helo <3) lá do L'Enigmatique que é lindo divoso e se você não conhece tá até demorando porque já deveria ter clicado no link, chuchu.
Semm mais enrolação, aí vai ˜

22/12/2016

Sobre perfeição e colocar pessoas em pedestais


Oeeees, como vocês estão, queridíssimos
Finalmente o natal tá chegando, o que significa que tudo tende a melhorar, então pensamento positivo que já já estaremos num lindo, brilhante e purpurinado 2017 ~! Hoje vou falar de uma coisa que vira e mexe é motivo pra vida dar uns tapas na minha carinha. Colocar pessoas em pedestais é uma das minhas especialidades, sério. 
O problema na verdade é idealizar as coisas.
Sempre que eu descubro algum artista (só um exemplo) minha tendência é enxergar a pessoa como a  mais perfeita e maravilhosa do universo, sendo que pode ser simplesmente alguém okzinho, mas que vende muito bem a ideia de que seu trabalho é, de fato, incrível. Quando se têm uma ideia muito enfeitada de algo ou alguém a tendência é achar que a sua mera existência nunca chegará aos pés da perfeição lá e, bem... Isso acaba com você por dentro. 
Por ser algo que por anos e anos tem me colocado em várias crises, acho interessante abordar aqui, afinal, quanto mais pessoas se conscientizarem de que colocar gente em pedestal é um erro e uma perda de energia enorme, melhor <3.

14/12/2016

Filme Foxfire - Confissões de Uma Gangue de Garotas

Genteee, ai tô muito animada presse post! Vocês não tem ideia de como eu a-m-o esse filme, ai cara. 
Pensa nisso: Gangue de garotas + Produção Franco-canadense + Empoderamento + Diversidade só tem como morrer de amores, né não?
Assisti logo que estreou aqui em São Paulo láaaa em 2013 e até hoje é um dos preferidos da minha vida. Por essas e por outras é com muito orgulhinho que falo dessa coisa linda pra vocês, chuchus. Até hoje toda vez que alguém fala de filmes inspiradores esse vem direto na minha cabeça e ele nem mesmo tem um final feliz! 
Considerem que sou a pessoa mais a favor de finais água com açúcar do mundo e pra que eu me apaixone por algo com final mega imprevisível e trágico tem que ser O FILME. Então preparem-se para maravilharem-se, queridões, que aí vem Foxfire ♥.

30/11/2016

Ulrik Munther, o Peter Pan sueco com a voz mais linda do mundo

Ois e olás! Tudo bom, tudo alegre, tudo sumpimposo? Como de costume espero que sim.
Ah, minha gente este é um post que eu tava louca pra soltar, é sobre um artista que adoro e tenho vontade de sair colando cartazes mundo a fora pra que mais e mais pessoas conheçam. Talvez você o confunda por aí achando que ele é algum tipo de cosplay de Link ou Legolas (uma vez procurei por elf no weheartit e veio uma foto dele, sério...) , mas nãaao, Ulrik é um sueco multi-talentos que canta, atua, compõe e é musicista.
Deu pra entender que o assunto aqui vai longe né?

16/11/2016

James e o Pêssego Gigante - A sutileza de filmes infantis carregados de lições


Oi oi oi, chuchus!
Ah, esse é um post intrigante. Me pergunto quantos de vocês já assistiram a James e o Pêssego Gigante. Antes eu achava que era senso comum ter visto, considerando que foi um dos filmes mais exibidos no Disney Channel durante a minha infância (além de High School Musica, claro) só que agora tem gente que teve a infância um tempão depois de mim e talvez não conheçam essa preciosidade.
Por isso cá estou, porque é meu dever como amante da animação levá-los pelo caminho ensolarado e encantador das produções antigas  ~
Minha nossa, é muito bizarro pensar que tem gente que nasceu em 2004 e essas pessoas provavelmente já tem seus blogs (criei o AEG com doze, êee nostalgia)!! Nada contra gente que nasceu nos anos 2000, acho vocês demais, mas me dão uma certa confusão mental, coisa de velhinho vocês não vão entender hahah.
Ok, focando outra vez, já adianto que é  uma obra cheia de sensibilidade, sutileza e uma beleza fora dos moldes. Agora, vamos ao que interessa <3.